segunda-feira, julho 31, 2017

Lula defende restringir número de candidatos do PT a governador























O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou esta manhã, em evento promovido pela Fundação Perseu Abramo, órgão de estudos do partido, que a direção da sigla deve restringir o número de candidaturas da legenda no próximo ano. De acordo com Lula, que lidera pesquisas de opinião para presidente, mas corre o risco de não participar das eleições por ter sido condenado por corrupção em primeira instância, “tem Estado que é melhor a gente nem ter candidato a governador, do que lançar um e ficar com 3% dos votos. É melhor ter candidato a deputado, a senador”.

Segundo o ex-presidente, a direção nacional precisa ter o controle das candidaturas para que o partido “não fique refém das posições pessoais”. O ex-presidente defendeu que o partido faça um plano de metas voltado para a eleição na Câmara dos Deputados.

“Para a gente fazer o que quer fazer, é preciso uma correlação de forças no Congresso Nacional. Vamos fazer um plano de metas. Ver quantos deputados os movimentos sindicais podem eleger, quantos o Movimento dos Sem Terra pode eleger, quantos os militantes LGBT podem eleger e tentar cumprir”.

No evento, que contava com a presença da presidente nacional da sigla, senadora Gleisi Hoffmann (PR), Lula também defendeu o início imediato da preparação de um programa para a sociedade, “que seja radical no sentido político e exequível no sentido prático”. Blog do Primo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário