quinta-feira, junho 01, 2017

Pernambuco: sobe para mais de 55 mil número de pessoas desabrigadas



















O número de pessoas prejudicadas pelas enchentes em Pernambuco já ultrapassa a casa dos 55 mil. São 52.095 desalojados e 3.081 desabrigados no estado em virtude da ação das chuvas, segundo informações da Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe).


3 comentários:

  1. O problema envolvendo o número excessivo desabrigados nessas cidades ribeirinhas de Alagoas e Pernambuco é bem visível. Observa-se que as edificações foram construídas sem critério sobre a passagem natural das águas. Aí, portanto, não há o que fazer, salvo responsabilizar o poder público municipal que autorizou as construções e expediu as respectivas cartas de Habite-se aos moradores e proprietários dos imóveis atingidos pelas enchentes de maio do corrente ano.

    Se você posicionar-se na área central da ponte sobre Rio Trairi, em Santa Cruz, e olhar na direção da estátua de Santa Rita de Cássia, verá que parte da cidade – de um lado e de outro - está construída dentro do rio. Nesse caso particular, se não houve autorização, houve omissão do poder público. Há até um edifício em construção com vários andares nas proximidades da cabeceira da ponte.

    O assoreamento dos rios também contribui sobre maneira para a existência dessas catástrofes.

    ResponderExcluir
  2. A culpa é do governo.
    A culpa pela proliferação de favelas nas médias e grandes cidades do País é do governo, que permite e dá apoio à corrupção para o desvio de bilhões e bilhões de reais, em detrimento das políticas públicas, e da melhoria das condições de vida população.
    O ex-governador de um estado da federação comprou um anel de brilhantes para a esposa dele. A joia custou aos cofres públicos mais de R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais).

    ResponderExcluir
  3. Alguém duvidaria que por trás de cada uma dessas construções irregulares espalhadas por este mundo afora não há a ação criminosa de corruptos e corruptores? Eu, sinceramente, não duvidaria. Assim como também não duvidaria que por trás da concessão de algumas placas de táxi não há corruptos e corruptores.

    ResponderExcluir