terça-feira, março 07, 2017

Caraúbas: bando fortemente armado explode bancos e atiram pelas ruas da cidade



























G1 RN – Pelo menos 10 homens encapuzados causaram terror em Caraúbas, cidade do Oeste potiguar, na madrugada desta terça-feira (7). A quadrilha explodiu terminais bancários das agências do Banco do Brasil e do Bradesco. Na fuga, grampos foram espalhados pelas estradas e os criminosos atiraram para cima e contra prédios.

Segundo a PM, toda a ação durou meia hora. Começou por volta das 2h30, quando os criminosos chegaram à cidade e explodiram os caixas dos bancos. Ainda segundo a polícia, o bando se dividiu e atacou as agências ao mesmo tempo.

Durante a ação, os criminosos ficaram em pontos estratégicos da cidade efetuando vários dispararam de arma de grosso calibre.

Com a força das explosões, as agências ficaram parcialmente destruídas. Não há informações sobre a quantidade de dinheiro levada.

Na fuga, ainda de acordo com a polícia, parte do bando atirou contra prédios e para o alto.  Grampos de ferro também foram espalhados pelas estradas que dão acesso à cidade. Pontiagudos, os grampos são usados para furar os pneus dos carros. Assim, a polícia também teve dificuldade de partir em busca dos bandidos, que conseguiram ir embora.


2 comentários:

  1. Um sujeito com cara de pinguço, sentado ainda há pouco num banco de madeira em frente à agência do Banco do Brasil aqui em Umarizal, na região Oeste potiguar, comentava acerca das explosões do Banco do Brasil e Bradesco, na madrugada de hoje (07), na cidade de Caraúbas, e dizia em tom desesperador: ‘’Antigamente papai falava que Lampião e seu bando eram o terror do sertão nordestino. Tudo de ruim ou covardia era atribuído a Lampião. Mataram o rei do Cangaço, em julho de 1938, lá pras bandas de Poço Redondo, nas proximidades do São Francisco, no Estado de Sergipe. Muitos anos se passaram. Aí, tempos depois, surgiu José Valdetário Benevides Carneiro, membro de importante família ali de Caraúbas. Tudo quanto não prestava era dado como de responsabilidade do caraubense e ex-mecânico de automóvel em associação criminosa com os integrantes da quadrilha dele. Val foi brutalmente assassinado, em 09 de dezembro de 2003, às 23h50, na fazenda Serrote, zona rural do município de Lucrécia. Resultado: hoje em dia não há mais as temíveis figuras de Lampião que foi morto há quase oitenta anos e do suposto carrasco Valdetário, assassinado há treze anos. Mas, mesmo sem eles, a violência continua matando inocentes, destruindo o patrimônio público e privado, causando medo, revolta e intranquilidade à população. E agora o que se deve fazer pela paz?’’

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo, eu preciso te dizer uma coisa: Lampião e Valdetário levando em consideração a ação criminosa, a violência e a crueldade praticada por esses bandidos de hoje eram uns verdadeiros santos.

    ResponderExcluir