domingo, janeiro 08, 2017

Charge do DL. Onda de violência

5 comentários:

  1. PREVIDÊNCIA.
    A situação é insustentável e de extrema gravidade. A ratazana não gosta só de queijo. Gosta de dinheiro fácil, farra, farra, farra, muita farra.
    Dinheiro dos aposentados sumiu.
    A Previdência dos Servidores Públicos de alguns pequenos municípios... que, até certo ponto, surgiu da má-fé, da mentira e do engodo, parou na privada com um gigantesco rombo de mais de R$ 1.000.000,00 (hum milhão de reais). É pouco, ou quer mais?

    A conversa foi ouvida na tarde da última sexta-feira, Dia de Reis (06), no Posto do Gás, em Santa Cruz do Inharé, no Rio Grande do Norte.
    Um jornalista publicou uma notinha sobre o fato num jornal eletrônico da capital. Daqui a pouco chega aos ouvidos das autoridades, se será mentira ou será verdade.
    Dirceu ainda está custodiado em Curitiba? Alguém tem alguma notícia sobre aquele juiz do TRT de São Paulo? Lalau...

    ResponderExcluir
  2. Filho de São Rafael8 de janeiro de 2017 16:20

    Nossa Senhora de Lourdes, protegei-nos de todos os males!
    O dinheiro do TRT-SP sumiu.
    O dinheiro dos aposentados do Estado sumiu.
    A coroa de ouro de Santa Rita de Cássia sumiu.
    O dinheiro da Previdência Privada dos aposentados desse pequeno município que em breve será divulgado na grande imprensa sumiu.
    A chuva que traz bastante alegria e felicidade ao homem do campo sumiu. Tomou Doril.

    ResponderExcluir
  3. Tem até rato branco, metido a besta, tagarelando feito maluco, assistindo, impacientemente, pra lá e pra cá, o vai e vem das ondas do Atlântico... Tudo financiado a custa do Erário.

    ResponderExcluir
  4. Iludiram os servidores municipais. Há certa qualidade de gente que dá tudo na vida para mexer em dinheiro dos outros, principalmente quando se trata de recursos de aposentadoria.
    A ‘’dotôra’’ Jorgina Maria de Freitas Fernandes, a qual nem sei se ainda está viva, praticou uma fraude bilionária no INSS, quando foi era advogada e procuradora previdenciária.
    Em 2001, a OAB cassou o registro profissional da pobre menina.

    ResponderExcluir
  5. A fraude cometida pela Dona Jorgina de Freitas não tinha nada a ver com dinheiro de aposentados. Os recursos eram provenientes de acidentes de trabalho. E nessa roubalheira foram envolvidos bilhões de reais.
    No caso da suposta fraude da previdência privada de um pequeno município brasileiro está envolvida apenas a quantia de pouco menos de um milhão e meio de reais. Certamente, essa ‘’mixaria’’ não daria nem para pagar os honorários advocatícios dos defensores da pessoa responsável pelo escândalo provocado pela ineficiência na gestão da coisa pública.

    ResponderExcluir