domingo, outubro 09, 2016

PEC do teto de gastos pode inibir aumento real do salário mínimo

A proposta de emenda constitucional (PEC) do teto de gastos públicos prevê que o salário mínimo – que serve de referência para mais de 48 milhões de pessoas no Brasil – deixará de ter aumento real, ou seja, acima da inflação, se o limite de despesas fixado pelo governo for superado. Do blog do Xerife!



Um comentário:

  1. Na história contemporânea, exceto no período de governo da era Vargas, a peia cantou no lombo da pobreza, imediatamente, após o suicídio do ‘’Pai dos Pobres’’, no Palácio do Catete, a 24 de agosto de 1954, até 1º de janeiro de 2003, com a posse de Lula na presidência da República.
    A farra dos pobres durou apenas 13 anos, 04 meses e 11 dias, na era PT, entre 1º de janeiro de 2003 e 12 de maio de 2016, às 6h34, com o afastamento da presidente Dilma e com a posse de Temer na tarde do mesmo dia.
    As camadas menos favorecidas da sociedade brasileira voltaram aos velhos tempos da chibata.

    ResponderExcluir