quarta-feira, setembro 28, 2016

Perdas na cajucultura potiguar chegam a 80% em algumas regiões



















Agora RN – Os maiores polos produtores de caju do Rio Grande do Norte ainda registram perdas de produção, apesar de sinais de recuperação dessa lavoura. Na região da Serra de Sant’Ana, no Seridó, as baixas são da ordem de 40%. Já na Serra do Mel esse número sobe para 45%. Entretanto, a região com os danos maiores é o Médio Oeste, onde as perdas chegam a 80%. Esse cenário é resultante da descontinuidade de programas, sucessivos períodos de estiagem, incidência de pragas e pomares envelhecidos.

Com isso, a atividade vem perdendo espaço na economia do estado, muito em função da baixa produção e queda nas exportações de castanhas. Para se ter uma noção, nos oito primeiros meses do ano, o estado produziu apenas 24,2 mil toneladas da amêndoa, segundo informações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A situação da cajucultura potiguar foi avaliada na reunião do Comitê Gestor da Cajucultura, realizada na sexta-feira, dentro da programação da Expofruit. Confira a matéria completa AQUI



Nenhum comentário:

Postar um comentário